Navegação Categoria

Textos

Comportamento, Textos

Primavera Brasileira

19 de junho de 2013

Não, não é por 20 centavos! Num páis com tantas mortes causadas pela violência nas ruas, pessoas morrendo em filas de hospitais, inflação, trânsito caótico, locais sem acessibilade para deficientes, transporte público precário, corrupção, escolas sem vagas e sem estrutura, você acredita mesmo que milhões de pessoas sairiam das suas casas para protestar por apenas 20 centavos? Agora pensa num país com todos esses problemas, que gasta BILHÕES de reais construindo estádios, mas “falta dinheiro” para construir escolas, hospitais, postos de saúde e melhorar o transporte público. O aumento de 20 centavos foi apenas a gota d’água que fez o povo se exaurir. Eu acredito que essas pessoas que estão nas ruas podem sim fazer as coisas mudarem! E se você acha que 20 centavos não é motivo de ir pra rua e mudar tudo, saiba que o estopim da Revolução Francesa foi o preço do pão!

Acorda Brasil Primavera brasileira brasil acordou midia internacional

“A fiança para os detidos na manifestação é de R$20 mil reais. Tem gente que atropela e mata, paga 5 a 10 mil reais e sai andando da delegacia.” Ana Paula Freitas

Só uma coisa justifica uma fiança tão alta a ser paga por um manifestante: O medo! Eles estão com medo do povo, eles sabem do poder que a gente tem, quem não sabia eramos nós! #Vemprarua #AcordaBrasil

0


Veja Também...

Comentar Via FaceBook


Amor, Comportamento, Textos

Amores tranquilos

25 de maio de 2013

Chega uma hora que o coração esfria e amar de novo é quase um desafio. O mundo tá cheio de corações partidos por ai.

É hora de esquentar o coração de novo, deixar o ciúme e a insegurança de lado e se preparar para amores tranquilos. Amor com saudade, amor com carinho, romance, risada. Ciúmes não. Amor com amizade, amor com surpresa, sem posse, sem desconfiança, só amor!

Aquela sorte de um amor tranquilo com sabor de fruta mordida que o mestre Cazuza (en)cantou em “Todo amor que houver nessa vida”, sabe? É disso que eu estou falando. Se entregar sem medo de se machucar e sem se lembrar do que já te machucou.

Procure alguém que te segure mas não te prenda, esquece as feridas, esquece quem não te quis bem. Não deixe que as decepções do passado te impeçam de viver novas experiências no futuro.  Só toma cuidado para não segurar a mão de alguém que prefere segurar copos de whisky com gelo por ai.

Reinvente, desapegue. A primeira opção nem sempre é a melhor.

2


Veja Também...

Comentar Via FaceBook