Navegação Categoria

Dicas

Dicas, Viagem

Vantagens e desvantagens de fazer intercâmbio nos EUA

12 de janeiro de 2014

Hello my fellows!

To aqui com um post novo, dessa vez totalmente arbitrário. No post passado em que eu falei sobre os diferentes tipos de intercâmbio, nos comentários muitas meninas demonstraram interesse em realizar um nos Estados Unidos, mesmo país onde eu fiz o meu. Decidi então fazer esse post comentando sobre as vantagens e também desvantagens de fazer intercâmbio nos EUA.

tumblr_lvtbwpCM9T1r60zhwo1_500_large

Vantagens (porque primeiro a gente diz as qualidades do produto, né?)

1. Muamba!

Sim, as coisas são muito baratas lá nos “isteites”. Não é só o paraíso dos nerds e dos geeks com eletrônicos, jogos, e HQs a preço de banana, mas também das fashionistas e it girls, por que make e roupas são suuuuuper baratas também! Eu mesma satisfiz meus dois lados de consumo! Comprei meu notebook, meu xbox e meu celular, além de ter comprado muitas makes, e roupas (embora a maioria tenha sido em liquidação por ser a estação do inverno e eu estar comprando roupas de verão). Agora confesso que eu particularmente achei as roupas de marca caras, claro que no Brasil elas são muito mais (opinião de amigos que foram muambar num outlet no meio do nada…), mas como eu não me ligo muito em marca e muito mais em conforto, não comprei tanto assim as Calvin Kleins da vida.

Leia também: 5 dicas para arrumar as malas

2. Viajar é barato!

Fiz uma viagem pra Chicago, e acho que gastei menos de 300 dólares em cinco dias turistando lá na terra onde o Lincoln fez a vida. Só minhas passagens de ônibus foram menos de 25 dólares ida e volta! (Uns 50 reais), não consigo comprar passagem nesse preço nem pra ir na minha cidade natal aqui no Pará… Imagina ir em outro estado, pagando hospedagem e tudo!

3. Comida é barato!

Sim, enquanto a gente paga uns 23 reais por um hamburguerzinho nas fast-foods brasileiras, a gente paga o mesmo preço por hamburguers de tamanho absurdo, acompanhados de milhões de batatas e refrigerante refil! Dieta lá? Vai sonhando!

4. O inglês é easier!

Como o inglês americano é o mais disseminado, acredito que nos EUA é onde você mais vai ter facilidade pra entender e se comunicar em inglês. Mas isso é uma opinião, não fui ainda em outros países anglo-saxões pra saber né… (Londres, me aguarde sua linda!)

5. Shows da sua banda preferida pertinho de você!

Uma das minhas maiores desilusões foi ter chegado depois do show do Muse e partido antes do show do The Killers e do Coldplay. Além de não ter conseguido ir pra Detroit assistir ao show do Crystal Castles… Mas o ponto é… Eles fizeram shows ali pertinho de mim! E os ingressos nem são tão caros assim, sabia? Por sinal, minha roommate que foi ao show do The Killers, viu o Brandon bem de pertinho e disse que ele é lindo demais!

euaa

Desvantagens (Porque nem tudo são flores!)

1. O café!

O café americano é “aguado”, mesmo o da linda Starbucks. Eu sei lá, eu sou uma viciada em café (em recuperação) e quando estava pirando para estudar pras minhas provas e escrevendo meus artigos, foi bem complicado não ter o nosso pequenininho, mas potente café preto!

2. A comida é muito diferente!

Industrializados é o que tem pro dia! Se você tem costume de comer comidas fresquinhas, que são compradas na feira ou cortadas na hora no supermercado… Lá vai ser meio difícil. Quase tudo é congelado ou conservado, sem mencionar que eles tem uma paixão por laticínios e seus derivados. A maioria das coisas que eu comia tinha muito queijo, ou era à base de leite, ou então… Muito oleosa! E isso não é coisa pra brincar não, passei super mal lá quando me deu crise de gastrite! E quando voltei descobri que tinha evoluído da leve pra moderada!

3. Só +21!

A maioridade deles é diferente da nossa, bares, festas legais, beber (se você gosta), só se tiver mais de 21 anos, e eles são bem rígidos quanto a isso. A polícia lá não brinca não, se você é menor de idade e é pego infringindo qualquer lei, é cana, sem falar que sua ficha fica suja pra sempre!

4. É tudo EUA!

Não importa se você viaja milhares de quilômetros da coste leste pra costa oeste, você continua no mesmo país! Enquanto que na Europa, em questão de uns poucos (exagero aqui) quilômetros você pode dizer que esteve em Portugal, Espanha, França e por aí vai! Canadá? Só com visto…

Leia também: O que eu precisei para conseguir meu intercâmbio

5. Local

É bom escolher bem pra onde você vai… Os Estados Unidos não são uma coisa só, inclusive, às vezes eu penso existir uma diferença cultural bem maior do que a diferença Norte/NordestexSul/Sudeste que existe aqui no Brasil. A região na qual eu fiquei foi no norte dos EUA, lá é bem cosmopolita, industrializado e etc, as pessoas são em sua grande maioria bem receptivas e legais… No sul eu já não posso dizer a mesma coisa, mas por relatos dos próprios norte-americanos, tem uns locais aí que não é muito legal fazer turismo não, principalmente se você vem do “terceiro mundo”… É triste isso? Muito. Mas fazer o quê, a xenofobia está aí.

Espero que vocês tenham gostado das listas, confesso que foi mais díficil fazer a de vantagens, por que eram mais de cinco e eu tive que pensar bastante em quais colocar e quais tirar.

That’s all folks!

15


Veja Também...

Comentar Via FaceBook


Dicas, Organização, Viagem

5 dicas para arrumar as malas

11 de outubro de 2013

Oi gente! Hoje eu estou aqui pra falar de uma coisa que todo mundo passa aperreio na hora de viajar: Fazer as malas! Vou dar algumas dicas que eu acho interessante de como não se aborrecer ou se atrapalhar na hora de fazer isso. Principalmente se você vai fazer uma viagem para o exterior.

Leia também Como consegui meu intercâmbio

  • SOMENTE O NECESSÁRIO!

Eu sei que é óbvio, mas não é fácil seguir essa regra não. Nada de levar coisas inúteis na mala, e principalmente, roupas que você não vai usar! A gente sempre pensa que pode levar aquele vestido, ou aqueles sapatos, que talvez dê pra usar. Se existe uma possibilidade de não usar na sua fala/pensamento, uma opinião: Deixe ficar.

  • Nada de última hora!

Esse papo de “vou arrumar depois” ou “vejo isso na hora” não é uma boa pedida. Você está mais do que arrumando roupas no seu armário, está arrumando roupas para colocar num cubículo chamado mala, que será seu guarda-roupa ambulante para onde você for. Quanto mais cedo você arruma, melhor fica tanto em organização quanto na escolha das coisas para levar.

  • Vai comprar coisas?

Se você vai viajar para um lugar onde há possibilidade de você comprar muambas, então não leve muitas coisas, assim sobra espaço. Tem coisa pior do que voltar de viagem cheia de sacolas? É um desespero na hora de embarcar/desembarcar. Além do que, corre um grande risco de você deixar tudo cair, ou pior, esquecer algo.

Leia também Vantagens e desvantagens de fazer intercâmbio nos EUA 

  • Tutoriais são sempre bem vindos!

Eu recomendo demais assistir um tutorial de arrumação de malas. As dicas são várias. Modus operandi básico das minhas arrumações de malas: Forrar o fundo com os sapatos que eu vou levar, depois uma camada de jeans (só a parte do cós, deixando as pernas da calças pra fora das malas), depois as roupas (de forma aleatória), depois as bolsinhas de plástico (uma para roupas íntimas e outra para meias, meia-calça e etc). Por fim eu passo as pernas das calças por cima de tudo, como se estivesse abraçando as roupas, coloco os cintos para não chacoalhar tudo e fecho 😉

  • Identifique suas coisas

Se você não tem uma mala enorme de cor chamativa tipo a minha rosa que trouxe dos EUA, só tem aquela pretinha básica, trate de arrumar umas fitas bem chamativas pra sua mala. Isso evita aquela dúvida cruel se é a sua ou de outra pessoa, e mais ainda, evita que levem suas coisas por engano. Não é legal!

É isso pessoal, espero ter ajudado! Quem aí vai viajar por esses tempos? Leia também Os diferentes tipos de intercâmbio

4


Veja Também...

Comentar Via FaceBook